A Lei da Atracção tem sido uma das mais populares redescobertas da New Age. Prometeu resolver todos os nossos problemas e transformar a nossa vida. Será que resultou? Afinal, no que se trata à sua prática, alguns princípios importantes da física foram “esquecidos”.

 

O seu principal conceito é que “semelhante atrai semelhante”. O pensamento positivo atrai resultados positivos e assim por diante. Cada um de nós atrai os nossos desejos mais íntimos (ou medos), e pessoas com a mesma mentalidade, se nos concentrarmos suficientemente. Podemos atrair riqueza, amor, saúde e tudo o que desejarmos. Até mesmo Einstein referiu que “tudo é energia e isso é tudo o que há. Sintonize a realidade que você deseja e inevitavelmente essa é a realidade que você terá. Não tem como ser diferente. Isso não é filosofia. É Física!”

 

No entanto, de acordo com a Lei de Coulomb, da física, no que diz respeito à força de interacção entre partículas estáticas carregadas electricamente: “A força de interacção entre as cargas é “atractiva se as cargas tiverem sinais opostos… repulsiva se as cargas tiverem o mesmo sinal”, que significa que os semelhantes repelem-se e os opostos atraem-se. …Sendo tudo energia, então qual é a verdade?

 

Pessoalmente, quando ouvi falar da Lei da Atracção pela primeira vez, fiquei absolutamente fascinada. Pratiquei o mais que podia, e senti-me um pouco frustrada relativamente aos resultados. Depois de algum tempo e de muito pensar sobre o assunto, percebi como o nosso subconsciente desempenha um grande papel no processo. Enquanto o medo controlar a nossa mentalidade e reacções, isso é exactamente o que iremos obter. Daí a importância do pensamento positivo, o amor-próprio acima de tudo e a nossa fé pessoal. A verdade é que as situações “negativas” não desaparecem, mas em vez disso dá-nos a força interior para sentir a diferença e sair de livre vontade. Ela capacita-nos!

 

Então como é que se relaciona com a Lei de Coulomb? O seu principal objectivo é a forma como as duas cargas (electrões negativos e protões positivos) combinadas resultam em uma carga neutra. Outra maneira de explicar é se combinarmos ambos os “lados”, estes tornam-se Um. Anulam-se mutuamente e uma outra “realidade” manifesta-se, o equilíbrio. Não é isso que fundamentalmente constitui a dimensão da Unidade?

 

Talvez o que a Lei da Atracção diz respeito é como ser neutro e obter pleno equilíbrio interior. Nem no pensamento positivo ou negativo, mas para além de dualidade, e julgamento. Talvez descreva uma nova dimensão, que ainda estamos tentando atingir e compreender. Neste sentido, neutro atrairia neutro, uma maior consciência atrairia mais consciências semelhantes. Então podemos facilmente compreender como estados mentais neutros tais a meditação, ou até mesmo como meditações em grupo enviando intenções de amor afectam o nosso planeta, a humanidade e transformam o nosso próprio ADN.

 

Este poderia provar definitivamente que o Amor é uma energia neutra, a essência da consciência e a fonte primordial.

 

Eli de Lemos

Anúncios