Finalmente reconhecemos a importância vital do 3 6 9. A sua prova está por todo o lado no espaço-tempo, na natureza, em forma e energia! No entanto, surge uma nova questão: como aplicamos os seus conhecimentos na nossa vida cotidiana? – Essa é a pergunta! À primeira, não conseguia responder em simples palavras, ou quaisquer palavras para ser sincera, apenas uma mente em branco! – “É o que todos procuramos” – respondi.

 

Para começar, sabemos como o 3 6 9 representa um padrão, um padrão infinito, para ser exata. Talvez ousadamente chamar-lhe-ia de uma diretiva da própria Fonte!

 

Em 3’s, e usando uma simples técnica da numerologia, para reduzir todos os números a um único dígito:

 

3

3 + 3 = 6

3 + 3 + 3 = 9

9 + 3 = 12 (3); 12 + 3 = 15 (6); 15 + 3 = 18 (9); … e assim, consecutivamente!

 

-3

-3 + (-3) = -6

-3 + (-3) + (-3) = -9…

 

Assim, independentemente da “direção” em se se move, quer no sentido dos ponteiros do relógio ou no sentido anti-horário, a ordem permanece a mesma.

                                                                                            

-9 -6 -3 -9 -6 -3 -9 -6 -3 0 3 6 9 3 6 9 3 6 9

3-6-9 matrix

 

Esta é a tripla combinação básica que o padrão claramente exibe:

3 6 9

6 9 3

9 3 6

 

Curiosamente, esses números quando transformados em frequências Hertzianas (Hz) são conhecidas como as Espelhos Solfeggio (da tradução do inglês Solfeggio Mirrors). Para mais informações sobre o assunto, por favor leia o meu artigo As Solfeggio & frequências de Cura Natural (3 6 9).

 

É muito importante compreendermos os padrões da dinâmica e a sua funcionalidade a fim de distinguir as nossas fontes de informação e as suas intenções, nomeadamente. Devemos sempre questionar tudo, fazer a nossa própria investigação. Voltar ao básico, se necessário, para encontrarmos as nossas respostas.

 

Quando combinamos conhecimentos antigos tais como o Wu Xing:

“A teoria dos cinco elementos Wu Xing, (五行 wŭ xíng) ou cinco movimentos grafados nos ideogramas que significam cinco (Wu) e “andar” (Hsing / Xíng), [1], [2] afirma que a madeira (木), o fogo (火), a terra (土), o metal (金) e a água (水), são os elementos básicos que formam o mundo material. Existindo uma interação e controle recíproco entre eles que determina seu estado de constante movimento e mudança. [3] Nessa teoria que estabelece um conjunto de matrizes, todas as coisas podem ser classificadas de acordo (em analogia) á estes elementos ou relações entre eles.” – https://pt.wikipedia.org/wiki/Wu_Xing

 

240px-5_elementos_L

 

“O sistema de cinco fases foi utilizado para descrever as interações e relações entre fenômenos. Depois de atingir a sua maturidade no segundo ou primeiro século A.C. durante a dinastia Han, este dispositivo foi empregado em muitos campos desde o início do pensamento Chinês, incluindo aparentemente diferentes campos como a geomancia ou Feng Shui, astrologia, medicina tradicional chinesa, música, estratégia militar e artes marciais. O sistema é usado ainda como referência em algumas formas de medicina complementar e alternativa e artes marciais.” (Tradução do segundo parágrafo da pagina: –   https://en.wikipedia.org/wiki/Wu_Xing)

 

endless-vortex-home-water-fountain-thumb.gif

 

Este movimento de vórtice exemplifica o Ciclo da Criação, ” de cima para baixo, da esquerda para a direita, “, no sentido dos ponteiros do relógio. Contrariamente, um movimento no sentido anti-horário representa o ciclo Inibidor ou “destrutivo”. Qualquer praticante de 2º nível de Reiki, que use os símbolos ou qualquer outra técnica de cura holística está bastante familiarizada com esta sequência de tratamento e movimento.

 

O Ciclo de Criação

 

O 3-6-9, por conseguinte, salienta o padrão de movimento da Criação, um ciclo eterno de criação e autorrenovação, como confirmado pelo Wu Xing, o “ciclo generativo”.

 

Primeira Fase – 3

3 base

Desenhado por Eli de Lemos e Raquel Ferreirinha – 3rdElementDesign

 

O 3 é sempre a base, o ventre de qualquer criação, a energia feminina, preparando o Espaço para o nascimento. O tecido do próprio espaço-tempo nada mais é do que unidades Plank trianguladas. A forma tridimensional (3D) mais estável é a forma tetraédrica e qualquer outra forma geométrica dela deriva. Em 2D, o triângulo. Fractals.

 

Energicamente, 3 é a chave de ativação. Não é por acaso que os Kotodamas (mantras), também conhecidos como Sons Sagrados, a fim de serem ativados têm de ser pronunciados três vezes, … pelo menos ou em conjuntos de 3.

 

Em termos de criação, 3 é a Intenção para manifestação. A ordem antes do “caos”, a ligação sintrópica do novo ciclo de entropia.

 

Segunda Fase –  6

merkaba_220327_t0

O 6 é a Manifestação, a energia masculina. Criativo, expansivo, e em constante evolução. Graficamente representado por dois triângulos (em 2D), a fusão entre o feminino e o masculino, o que comummente é representado pela Merkaba. Também um símbolo muito significativo da Dualidade.

 

Terceira Fase – 9

The Pulse of Life 3

Desenhado por Eli de Lemos e Raquel Ferreirinha – 3rdElementDesign

 

Finalmente o 9, a conclusão do primeiro Ciclo de Criação. O Todo, o nosso regresso e reencontro com a Fonte, o terceiro três. E um novo ciclo se prepara, uma nova intenção é definida e assim continua o padrão.

 

A Pulsação 3 6 9

369 pulse 4

 

Ocorreu-me que, se tudo o que existe é baseado em ondas vibratória, sons e frequências, então o 3-6-9 é possivelmente a canção da Fonte, cantando para nós eternamente?

 

Entre muitas peculiaridades, o 3-6-9 exibe um padrão de onda, em conjuntos de 3 e uma fase de “Pausa”. Também notei como os números revelam uma estrutura multidimensionais de 3-6-9’s, ao reduzirmos os números até 2 dígitos:

 

3             6             9

12           15           18

21           24           27

 

Sem querer criar qualquer especulação, estes diferentes níveis vibratórios, derivantes da base 3-6-9, assemelham-se curiosamente às orbitas dos elétrons à volta de um qualquer núcleo atómico. Como se o Núcleo  fosse a Singularidade, o Ponto Zero, e as orbitas à sua volta os diferentes níveis (dimensões), à espera de um tão desejado salto quântico, o nosso caminho evolutivo.  

 

maxresdefault.jpg

 

O mesmo aplica-se ao Tempo. Por exemplo, vejamos o corrente ano 2017:

01 – 01 – 2017

1 + 1 + 2 + 1 + 7 = 12 (3)

 

02 – 01 – 2017

2 + 1 + 2 + 1 + 7 = 13 (4)

… 

Veja aqui os dados completos de 2017:

2017 general pulse

 

E obtemos o seguinte gráfico:

2017 pulso 2

Podemos concluir que em cada dia 1, 10, 20 e 30, ou seja, após cada ciclo de 9 dias, e terminando no Ponto Zero (Singularidade), ao longo do Tempo, o nível de energia cai, para construir um novo ciclo, o seu caminho de volta ao clímax.

 

Exemplo, Junho 2017:

junho 2017

 

O ciclo do Tempo começa em 1 – 3, 4 – 6 é a segunda tripla, e tem o seu pico em 9, de 7 – 9. É um ciclo de 9! De salientar, que o 9 matematicamente representa o Todo (9) e a Singularidade (0 – o zero), e por esta razão, o leitor mais observador contará 10 fases e não somente 9. A décima fase é matematicamente o Zero, o apogeu dimensional. Toda a Criação e qualquer ciclo de manifestação inicia-se no Ponto Zero, a singularidade, o seu ponto de partida (e também de chegada – sintropia).

 

O que podemos fazer com esta informação?

 

Somos criadores! Criamos a nossa vida quotidianamente. Podemos escolher cocriar conscientemente e aplicar os nossos conhecimentos básicos de como o Universo se move, como se expande e cria naturalmente. Vamos ser conscientes!

 

Estar ciente das oscilações de energia ou padrão pode salvar muita da nossa energia. Não temos mais a necessidade de gastar a nossa preciosa energia vital em reagir ao mundo “externo” e às suas influencias energéticas, mas sim resguardar para momentos que verdadeiramente contam e seguem a “Sincronicidade”. Aprendemos a usar o pulso do tempo, o fluxo de energia universal e gratuito para o nosso beneficio e agendar os eventos importantes para o melhor dia e mais compatível para nós. Uma cooperação natural entre seres cientes que compreendem e vivem o livre fluxo energético Universal!

 

Compreender que não há bom ou mau. Os dias de menor frequência não são necessariamente dias maus, nem os mais altos, os bons. Existem apenas as funcionalidades de vibração. Usamos os dias mais baixos para reequilibrar, reconsideração os nossos objetivos, recuperar a energia interna e ressonância para a próxima onda. E nos dias de maior energia, agimos, criamos com amor e toda a nossa Intenção pura!

 

Lembremo-nos do brilhante trabalho do Dr. Masaru Emoto e a sua mensagem clara, como as palavras “Amor” e “Obrigada” podem alterar a nossa energia a nível molecular. Apenas “amo-te” ou um “obrigado” honesto seria suficiente, de preferência em conjuntos de 3!

 

Quanto a mim, o meu primeiro “despertar” sobre as “mensagens” do 369 foi: Se, de acordo com o ciclo da criação 369, começamos com um conjunto de 3, seguido de mais um conjunto de 3 que perfaz 6, e completo por um terceiro conjunto de 3, ou seja 9, como e porquê apenas utilizamos/ativamos 7 chakras?

 

Eli de Lemos

 

Agradecimentos:

Gostaria de agradecer mais uma vez à minha querida amiga e muito talentosa Raquel Ferreirinha por dar Vida e cor aos meus básicos desenhos. Visite o seu trabalho em

https://www.facebook.com/3rdElementDesign-1469381093315719/?hc_ref=SEARCH

 

❤ _/|\_ ❤

 

 

 

Anúncios